Devocionais | Podcrent 61

Go Crentes! Go!

Podcrent 61 Devocionais

No programa de hoje, Jonatha Zimmer e Tamyres Palma recebem os convidados Alexandre Milhoranza, Bianca Rati e Maikon Nora para indicar, sugerir e conversar sobre devocionais. Vamos pensar sobre suas origens, conceitos, importância e diversidade na forma de fazê-las. Neste Podcrent, conheça o irmão Humberto, tenha ataque de riso na oração e tome cuidado com caixas que prometem.

PARTICIPANTES:
– Jonatha Zimmer
– Tamyres Palma
Alexandre Milhoranza
Bianca Rati
Maikon Nora

COISAS ÚTEIS:
– Duração: 01h33m34s
– Feed do Crentassos: Feed, RSS, Android e iTunes: crentassos.com.br/blog/tag/podcast/feed Para assinar no iTunes, clique na aba Avançado, e Assinar Podcast. Cole o endereço e confirme. Assim você recebe automaticamente os novos episódios.
– 
A Dura Realidade dos Filmes de 2017 | Recaditos 60

CITADOS NO PROGRAMA:
Livro “Devocional Diária com Papa Francisco”
Podcast “Da Prateleira | Um Ano com C. S. Lewis”
Livro devocional “Um Ano com C. S. Lewis” (Editora Ultimato)
Livro “Lei, Graça e Santificação” de Russel P. Shedd (Editora Vida Nova)
Playlist para devocionais do Maikon Nora #01
Playlist para devocionais do Maikon Nora #02
Música “Despreocupado” de Felipe Valente
Livro “Alegrai-vos no Senhor – Uma Exposição de Filipenses” de Russel P. Shedd
Livro “A Bíblia Toda, o Ano Todo” de John Stott (Editora Ultimato)
Livro “Leituras Diárias das Crônicas de Nárnia” (Editora Ultimato)
Devocional “Pão Diário”
Plano Anual de Leitura da Bíblia da Sociedade Bíblica do Brasil
Livro “A Bíblia das Meninas” de Carolyn Larsen (Editora Mundo Cristão)
Livro “Café com Deus” de Rubinho Pirola (Editora Vida)
Aplicativo “Evernote” (para anotações)
Aplicativo “Youversion” (Bíblia)
Ebook “Como Ler Levítico” de Guilherme Burjack
Podcast “Ampulheta”
Série “Talmidim” com Ed René Kivitz
Série “Sobreviver” com Ed René Kivitz
Livro “Start Para o Dia” (Editora União Cristã)
Site Guilherme Burjack
Projeto Redomas
Estudos Bíblicos do Projeto Redomas
Livro “O Estudo Bíblico Indutivo” de Antonia Leonora van der Meer (Editora Ultimato)
Bibotalk (Site onde o Alexandre Milhoranza participa)
BTCast (Podcast de Teologia com Alexandre Milhoranza)
Boardgame “Sola Fide – The Reformation”
Grupo de jogos de tabuleiro (Ducks Boardgame) com Maikon Nora

TRILHA SONORA DO PROGRAMA:
– Gerson Borges

OUÇA O PROGRAMA PELO YOUTUBE:
Devocionais | Podcrent 61

JABÁS:Padrim BannerPatreon Banner
Vitirne Post Camisetas Crentassos
Amazon Banner

REDES SOCIAIS:
Facebook PostTwitter PostInstagram PostYoutube PostEmail Post

Críticas, comentários, sugestões para crentassos@gmail.com ou nos comentários desse post.

OUÇA O PROGRAMA:

Posted in Devocionais, Devocional, Podcasts, PODCRENT and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , .
  • Sensacional! Miglioranza foi muito bom novamente e gostei da estreia do Nora.

    Devocional não tem sido meu forte, as vezes parece como aquela caminhada necessária que a gente vai protelando mas sabe que precisa fazer. De fato, é parte de uma caminhada. Sempre tive dificuldades de me organizar nisso, mas mesmo assim teve uma época na minha vida que naturalmente sentava na cama e ficava fazendo uma devocional sem me programar, isso se deu por uns bons meses e foram ótimos momentos com Deus. Foi um bom toque o episódio, me fez lembrar de uma época boa, e me chamou a atenção para que eu me discipline em tirar um tempo para devocional visando trazer aquela naturalidade de volta.
    https://uploads.disquscdn.com/images/4fa92ed0168f568ed26d58da897b6308e1f3979f3969c591a478d671aeadd8c6.jpg

  • Felipe Amorim

    Achei sensacional o episódio inicial do Crentassos Shipuuden.
    Primeiramente gostaria de dizer que a escalação está muito boa, menino Maikon Nora mostrou que é muito mais que o baluarte do board game nacional, Pr. Milhoranza é sempre de uma lucidez incrivel e traz conhecimento de uma maneira muito clara, e a Bianca trouxe um elemento meio “vida real” (não que os outros não tenham o feito, mas cês entenderam) ao falar de dificuldades de tempo e na dificuldade enorme que é as vezes se desligar de todo o resto, além de nos representar como fã do Na Prateleira. (e já que falaram da voz do Milho, a voz dela é muito agradável, nível narradora de ASMR)
    Quanto ao conteúdo, que fantástico, bacana notar como todos se esforçaram para agregar ao programa, tenho algumas aulas de Escola Biblica pela frente e vou usar muito do que tem nesse podcast como referência (além oboviamente de indicá-lo, junto com o site do burjack e do redomas, os quais eu vou fuçar devidamente após ouvir esse programa).
    As indicações estão ótimas e a trilha sonora muito boa, me deixou ainda mais ansioso para ver o que vem pela frente na Crentassos Voyager.

  • Verdade a Bianca ajudou bem na dinâmica.

  • Hernani Correa

    Iae galera! Blz?

    Q tema delicioso! Ótimo pra começar o ano!

    Eu já comecei planos de leitura da Bíblia umas 100 vzs, mas poucas vzs passei dos Números. Aí um dia criei uma disciplina e utilizava os textos bíblicos como devocional, ai cheguei até o fim e me acomodei, parei com td.

    Aí esse ano, inspirado pelo Na Prateleira, escolhi um livro como apoio pro devocional e escolhi a versão em livro do Sobre/viver, do Ed René, q saiu pela Mundo Cristão, e tem sido muito bom! Além de um plano de leitura diaria da bíblia Sociedade Bíblica do Brasil.

    Um dia vi um meme com uma frase atribuída ao John Piper q dizia “uma das maiores utilidades do twitter e do Facebook será provar no último dia que a falta de oração não era por falta de tempo” e isso mexeu comigo. Eu sei q cada coisa tem seu lugar, e q inclusive as redes sociais podem ser um ambiente edificante (é dificil, mas é possível). Mas o fato é q isso me expôs o quão eu não me esforçava pra ter um relacionamento de fato com Deus e perdia tempo com tantas outras coisas menos importantes.

    Assim como qualquer hábito saudável, o começo é dificil, mas a disciplina gera uma intimidade com Deus q não é possível em um relacionamento restrito ao culto em comunidade uma vez por semana.

    Parabéns pelo ep. Muito legal esse novo momento do Crentassos! Sigam nessa pegada e que Deus abençoe vcs!

  • Felipe Amorim

    Percebi que esqueci de falar sobre Devocional em si hahaha,
    Ano passado no retiro de jovens da igreja, todas as pregações foram do antigo testamento (com muita base biblica e sem pegar aquilo sem contexto nenhum, foi na coincidencia mesmo), e percebi que apesar de já ter lido o novo várias vezes, eu nunca tinha completado o AT.
    Então resolvi me aventurar, e ter uma leitura biblica mais funcional. Então normalmente eu oro e então leio alguns capítulos e tento pensar, o que aquele contexto me diz sobre quem Deus é, qual lição tem contidas naqueles capítulos,etc. As vezes sai muita coisa, ou as vezes sai algo bem específico, mas a palavra nunca volta vazia.
    Quanto a Levitico, eu acho ele bem mais de boa que numeros e a segunda metade de exodo. Acho que foi ouvindo uma pregação do Pr. Carlos Queiroz ou do próprio Burjack que eu ouvi a frase “Levitico é como uma constituição para o povo de Deus” e aquilo mexeu comigo, e me fez encarar de uma outra forma.
    Novamente, c~es tão de parabéns

  • Tia do Bátima

    Voltei!

    Depois de um pequeno sumiço de pouco mais de um mês estou de volta à internet. O motivo: PASSEI no concurso! Até setembro morávamos eu e minha amada Neftali em BH. Em setembro ela foi pra Uberlândia, pois passou no concurso pra professora substituta de psicologia na UFU. Agora em dezembro também passei no concurso pra professor substituto na UFU, mas pra área de tradução. Desde dezembro estamos no processo de mudança, quando levamos boa parte das coisas de BH para a casa dos pais da Neftali em Uberaba. Acho que até sexta (19/01/18) finalmente nos mudamos pro apartamento novo.

    E agora que estamos no limbo burocrático imobiliário, consigo ouvir os podcasts e finalmente comentar.

    Vamo lá…

    Excelente programa! Do ponto de vista mais técnico, o casal Zimmer conduziu muito bem e a edição ficou ótima, como sempre. E acho que com o tempo Deus vai capacitando 1) aquele escolhido desde a fundação do mundo para ser o host ou 2) aquele que escolher se o host – dá na mesma e não tem como saber mesmo… então…

    Com relação à vida devocional, sou um defensor ferrenho. Mas o ano de 2017 ficou muito aquém do que eu queria. O doutorado realmente me pegou de jeito – o que não justifica, mas ajuda a entender o que atrapalhou mais. Como um belo representante dos profissionais da linguagem, não dou muita moral para virada de ano e não costumo fazer projetos marcados pelo réveillon. Porem, como agora estou mudando de cidade e vou precisar criar uma rotina nova, vou aproveitar para tentar voltar à prática devocional diária. Pela manhã, tento ler um pouco da bíblia (normalmente um capítulo, na ordem que já estava lendo porcamente o NT mesmo – agora estou em Colossenses), comecei a ler um capítulo do livro “A falência dos Deuses” de Vinoth Ramachandra (o cara é foda!) e oro um pouco (algumas vezes junto com a esposa).

    Uma dificuldade que tenho é com relação à minha formação. Como faço parte de uma pequena classe de pessoas que tem obrigação de saber ler e interpretar texto, não tenho muita reverência com o texto que o cristianismo considera sagrado (viu, até tenho dificuldade de admitir que é sagrado pra mim). Com isso, costumo ler qualquer texto mais como um linguista do que para simplesmente me deleitar. Ainda não sei o que fazer com relação a isso, mas vou pelo menos continuar no esforço de tirar um momento para o devocional diário.

    Com relação ao EBI (estudo bíblico indutivo) que a Bianca falou, acho um método de estudos excelente. E acho que tem tudo a ver com devocional. Tanto é que quando dou oficinas de EBI na ABUB costumo fazer o acróstico DOIDA: Devoção, Observação, Interpretação, Divisão e Aplicação. A ideia é que a devoção a Deus deve preceder toda e qualquer intenção de interação com ele. De forma geral, Deus mesmo falou que é só chegar que ele acolhe, então faz todo sentido para um cristão buscar se relacionar intimamente com Deus e, a partir disso, estudar a bíblia. Além disso, do ponto de vista linguístico, o EBI possibilita uma abordagem um pouquinho mais atualizada que o métodos mais tradicionais preferidos pelos exegetas, principalmente se comparado à hermenêutica mais calvinista. O livrinho que a Bianca recomendou é ótimo, e, em minha opinião, consegue dar uma boa ideia de como fazer um EBI para pessoas mais leigas ou que não tem uma formação em letras e afins (a Tonica, autora do livro, também é formada em letras). Fazendo jabá de graça, podem comprar aqui: http://www.ultimato.com.br/loja/produtos/o-estudo-biblico-indutivo

    Por fim, a Bianca também falou do silêncio reflexivo. O tempo que ela passou fazendo isso todo dia provavelmente foi no IPL (Instituto de Preparação de Líderes) da ABUB. Também acho uma excelente prática devocional, e sempre que posso tiro uns minutinhos para simplesmente pensar na vida e em Deus. Às vezes, penso nesses momentos mais em oportunidades de ouvir/ver/sentir Deus do que eu, esse bobão aqui, ficar falando bobagem. Recomendo pacas.

    O comentário já está grande e vou ficando por aqui.

    Agora vou tirar uns minutos para fazer orçamento de uma bicicleta pro meu pai (quem imaginava este plot twist?).

    Amplexos ursídeos.

  • Matheus Lapchenski

    Então, tenho o péssimo hábito de não comentar nos podcasts que ouço, mas acho que nesse aqui se torna necessário pq o tema é muito bom. Inclusive ia mandar email, mas como darei algumas indicações também, achei melhor comentar por aqui pra outras pessoas verem. 🙂

    Primeiramente, ver a volta do Milhoranza pro Podcrent é SENSACIONAL (sdds daquele bom e velho tempo hahaha) e voltou com tudo, né. todas as suas frases características o acompanharam nesse programa inteiro. “sensacional”, “SANTO DEUS!!”, “eita Deus!” e chorei de rir na hora do “é Deus me revelando” HAHAHAHAHAHA

    enfim, indo ao tema, essa questão do tempo devocional é importantíssima e a maioria, creio eu (e me incluo) tem bastante dificuldade com isso, mas é fundamental para o relacionamento com Deus. eu iniciei esse ano novamente a pratica devocional, pois eu não estava fazendo NADA antes e hoje vejo como é gostoso esse tempo, é de fato um tempo investido e não perdido. tá certo que faço durante a correria da vida, enquanto estou no ônibus indo ao trabalho, mas mesmo assim. no momento estou fazendo a leitura bíblica (sequencial mesmo, 4 capítulos ao dia, acompanhando nosso amigo Cris Fiori) e estou lendo também aquele “leituras diárias das Cronicas de Nárnia”, onde a Tamy disse que é uma boa indicação pra fazer devocional com crianças, mas garanto que vale a pena pra adultos também HAHAHAHA também tem devocionais em podcast que ouço, mas falarei sobre eles daqui a pouco hahaha

    não tenho muita coisa a acrescentar ao tema, apenas faço aqui algumas indicações além do que vocês já indicaram, tanto em texto como principalmente em podcast. hahaha

    Em texto:
    – Leituras diárias das Cronicas de Narnia (http://www.ultimato.com.br/loja/produtos/leituras-diarias-das-cronicas-de-narnia)
    – Pão diário (mas esse o Jota já indicou aqui)
    – Hora luterana (diariamente no email http://horaluterana.org.br/)
    – Lecionário (descobri esse ano, mas é interessante. são recursos liturgicos, mas também devocionais https://lecionario.com/)

    Em podcast:
    – Sobre/Viver (Ed René https://soundcloud.com/edrenekivitz)
    – C.H Spurgeon (VE/Fiel http://voltemosaoevangelho.com/blog/devocional-diario-charles-spurgeon/)
    – Pilulas (Os Piácast http://www.ospiacast.com.br/)
    – TransMissão (no Bibotalk http://bibotalk.com/categoria/podcast/transmissao/)
    – Sobre Vigilia (podcast semi devocional (como eles mesmo dizem hahaha) http://replicante.me/)
    e claro o devocional da casa:
    – Ampulheta (crentassos.com.br HAHAHAHA)

    se eu lembrar de mais algum, eu coloco aqui.

  • Tia do Bátima

    Voltei!

    Depois de um pequeno sumiço de pouco mais de um mês estou de volta à internet. O motivo: PASSEI no concurso! Até setembro morávamos eu e minha amada Neftali em BH. Em setembro ela foi pra Uberlândia, pois passou no concurso pra professora substituta de psicologia na UFU. Agora em dezembro também passei no concurso pra professor substituto na UFU, mas pra área de tradução. Desde dezembro estamos no processo de mudança, quando levamos boa parte das coisas de BH para a casa dos pais da Neftali em Uberaba. Acho que até sexta (19/01/18) finalmente nos mudamos pro apartamento novo.

    E agora que estamos no limbo burocrático imobiliário, consigo ouvir os podcasts e finalmente comentar.

    Vamo lá…

    Excelente programa! Do ponto de vista mais técnico, o casal Zimmer conduziu muito bem e a edição ficou ótima, como sempre. E acho que com o tempo Deus vai capacitando 1) aquele escolhido desde a fundação do mundo para ser o host ou 2) aquele que escolher se o host – dá na mesma e não tem como saber mesmo… então…

    Com relação à vida devocional, sou um defensor ferrenho. Mas o ano de 2017 ficou muito aquém do que eu queria. O doutorado realmente me pegou de jeito – o que não justifica, mas ajuda a entender o que atrapalhou mais. Como um belo representante dos profissionais da linguagem, não dou muita moral para virada de ano e não costumo fazer projetos marcados pelo réveillon. Porem, como agora estou mudando de cidade e vou precisar criar uma rotina nova, vou aproveitar para tentar voltar à prática devocional diária. Pela manhã, tento ler um pouco da bíblia (normalmente um capítulo, na ordem que já estava lendo porcamente o NT mesmo – agora estou em Colossenses), comecei a ler um capítulo do livro “A falência dos Deuses” de Vinoth Ramachandra (o cara é foda!) e oro um pouco (algumas vezes junto com a esposa).

    Uma dificuldade que tenho é com relação à minha formação. Como faço parte de uma pequena classe de pessoas que tem obrigação de saber ler e interpretar texto, não tenho muita reverência com o texto que o cristianismo considera sagrado (viu, até tenho dificuldade de admitir que é sagrado pra mim). Com isso, costumo ler qualquer texto mais como um linguista do que para simplesmente me deleitar. Ainda não sei o que fazer com relação a isso, mas vou pelo menos continuar no esforço de tirar um momento para o devocional diário.

    Com relação ao EBI (estudo bíblico indutivo) que a Bianca falou, acho um método de estudos excelente. E acho que tem tudo a ver com devocional. Tanto é que quando dou oficinas de EBI na ABUB costumo fazer o acróstico DOIDA: Devoção, Observação, Interpretação, Divisão e Aplicação. A ideia é que a devoção a Deus deve preceder toda e qualquer intenção de interação com ele. De forma geral, Deus mesmo falou que é só chegar que ele acolhe, então faz todo sentido para um cristão buscar se relacionar intimamente com Deus e, a partir disso, estudar a bíblia. Além disso, do ponto de vista linguístico, o EBI possibilita uma abordagem um pouquinho mais atualizada que o métodos mais tradicionais preferidos pelos exegetas, principalmente se comparado à hermenêutica mais calvinista. O livrinho que a Bianca recomendou é ótimo, e, em minha opinião, consegue dar uma boa ideia de como fazer um EBI para pessoas mais leigas ou que não tem uma formação em letras e afins (a Tonica, autora do livro, também é formada em letras). Fazendo jabá de graça, podem comprar no site da Ultimato (não posso colocar o link, senão o comentário é apagado).

    Por fim, a Bianca também falou do silêncio reflexivo. O tempo que ela passou fazendo isso todo dia provavelmente foi no IPL (Instituto de Preparação de Líderes) da ABUB, um treinamento que dura 21 dias e que pude participar em 2014. Também acho uma excelente prática devocional, e sempre que posso tiro uns minutinhos para simplesmente pensar na vida e em Deus. Às vezes, penso nesses momentos mais em oportunidades de ouvir/ver/sentir Deus do que eu, esse bobão aqui, ficar falando bobagem. Recomendo pacas.

    O comentário já está grande e vou ficando por aqui.

    Agora vou tirar uns minutos para fazer orçamento de uma bicicleta pro meu pai (quem imaginava este plot twist?).

    Amplexos ursídeos.

  • Tia do Bátima

    Voltei!

    Depois de um pequeno sumiço de pouco mais de um mês estou de volta à internet. O motivo: PASSEI no concurso! Até setembro morávamos eu e minha amada Neftali em BH. Em setembro ela foi pra Uberlândia, pois passou no concurso pra professora substituta de psicologia na UFU. Agora em dezembro também passei no concurso pra professor substituto na UFU, mas pra área de tradução. Desde dezembro estamos no processo de mudança, quando levamos boa parte das coisas de BH para a casa dos pais da Neftali em Uberaba. Acho que até sexta (19-01-18) finalmente nos mudamos pro apartamento novo.

    E agora que estamos no limbo burocrático imobiliário, consigo ouvir os podcasts e finalmente comentar.

    Vamo lá…

    Excelente programa! Do ponto de vista mais técnico, o casal Zimmer conduziu muito bem e a edição ficou ótima, como sempre. E acho que com o tempo Deus vai capacitando 1) aquele escolhido desde a fundação do mundo para ser o host ou 2) aquele que escolher se o host – dá na mesma e não tem como saber mesmo… então… Continuem o bom trabalho.

    Com relação à vida devocional, sou um defensor ferrenho. Mas o ano de 2017 ficou muito aquém do que eu queria. O doutorado realmente me pegou de jeito – o que não justifica, mas ajuda a entender aquilo que atrapalhou mais. Como um belo representante dos profissionais da linguagem, não dou muita moral para virada de ano e não costumo fazer projetos marcados pelo réveillon. Porém, como agora estou mudando de cidade e vou precisar criar uma rotina nova, vou aproveitar para tentar voltar à prática devocional diária. Pela manhã, tento ler um pouco da bíblia (normalmente um capítulo, na ordem que já estava lendo porcamente o NT mesmo – agora estou em 1 Tessalonicenses), comecei a ler um capítulo do livro “A falência dos Deuses” de Vinoth Ramachandra (o cara é foda!) e oro um pouco (algumas vezes junto com a esposa).

    Uma dificuldade que tenho tem muito a ver com minha formação. Como faço parte de uma pequena classe de pessoas que tem obrigação de saber ler e interpretar texto, não tenho muita reverência com o texto que o cristianismo considera sagrado (viu, até tenho dificuldade de admitir que é sagrado pra mim). Com isso, costumo ler qualquer texto mais como um linguista do que para simplesmente me deleitar. Ainda não sei o que fazer com relação a isso, mas vou pelo menos continuar no esforço de tirar um momento para o devocional diário.

    Com relação ao EBI (estudo bíblico indutivo) que a Bianca falou, acho um método de estudos excelente. E acho que tem tudo a ver com devocional. Tanto é que quando dou oficinas de EBI na ABUB costumo me basear no acróstico DOIDA: Devoção, Observação, Interpretação, Divisão e Aplicação. A ideia é que a devoção a Deus deve preceder toda e qualquer intenção de interação com ele. De forma geral, Deus mesmo falou que é só chegar que ele acolhe, então faz todo sentido para um cristão buscar se relacionar intimamente com Deus e, a partir disso, estudar a bíblia. Além disso, do ponto de vista linguístico, o EBI possibilita uma abordagem um pouquinho mais atualizada que o métodos mais tradicionais preferidos pelos exegetas, principalmente se comparado à hermenêutica mais calvinista. O livrinho que a Bianca recomendou é ótimo, e, em minha opinião, consegue dar uma boa ideia de como fazer um EBI para pessoas mais leigas ou que não tem uma formação em letras e afins (a Tonica, autora do livro, também é formada em letras). Fazendo jabá de graça, podem comprar no site da Ultimato (não posso postar o link, senão o comentário é apagado).

    Por fim, a Bianca também falou do silêncio reflexivo. O tempo que ela passou fazendo isso todo dia provavelmente foi no IPL (Instituto de Preparação de Líderes) da ABUB, do qual participei em 2014. Também acho uma excelente prática devocional, e sempre que posso tiro uns minutinhos para simplesmente pensar na vida e em Deus. Às vezes, penso nesses momentos mais em oportunidades de ouvir/ver/sentir Deus do que eu, esse bobão aqui, ficar falando bobagem. Recomendo pacas.

    O comentário já está grande e vou ficando por aqui.

    Agora vou tirar uns minutos para fazer orçamento de uma bicicleta pro meu pai (quem imaginava este plot twist?).

    Amplexos ursídeos.

    PS: é a terceira vez que tento postar este comentário, se não der certo envio por e-mail.

  • Maikon Nora

    muito obrigado pelo convite, foi muito bom participar, é um daqueles momentos bacanas que a gente leva para o resto da vida <3 all

  • Muito interessante o assunto. Eu nunca fui adepto de devocionais, sempre preferi fazer aqueles planos de leitura da Bíblia, que quase sempre não conseguia cumprir. Eu até tinha um pouco de preconceito com devocionais, pois achava que era tipo aquelas caixinhas de surpresa. Neste sentido, o programa foi muito bom para mudar meu pensamento.

    Muito boa a participação do Maikon Nora, legal terem convidado ele. O Miglioranza também sempre sensacional.

  • Welber Martins

    Muito bom incentivo pra botar minha vida devocional em dia e as orações em dia , esse com Btcast box sobre Devoção .

  • Pericles Linhares

    Estou aqui para parabenizá-los. Conheci o podcast através do Anticast, num episódio que falava sobre homessexualidade.Desde ali os acompanho. Adoro como os temas sérios são abordados de uma maneira leve e ainda nos levar à reflexão. Ainda mais para mim que não estou inserido no meio cristão.
    Um grande abraço ao “barba” e muito sucesso para vocês nesse 2018!