#Artigo – “O segundo filho de Deus”

Salve Amiguinhos!

PÔ, mô tempão q eu não escrevo e tal, sei lá, fiquei meio (bem) desanimado com algumas coisas q aconteceram e somando-se a entrada na faculdade e outras casitas mais, deixei o blog de lado por um tempo… Aos amigos q continuam acessando esse canal peço perdão… Voltarei a escrever com mais freqüência… Novamente, me perdoem!

É claro q tem q voltar com uma parada bem polêmica, né! :), falemos, pois do novo filme do trapalhão Renato Aragão, o Didi Mocó. Aff… O HEREGE Didi Mocó…

Para quem não sabe, o ídolo das tardes de domingo e ex-engraçado Renato Aragão, povoou as TLs evangélicas essa semana, por conta de um anuncio bem pouco inteligente de ser feito num país “Laico-Cristão” como é o Brasil. De acordo com o anuncio, o filme trata-se de uma historia paralela ao evangelho, onde Jesus teria falhado em sua missão, e ninguém mais, ninguém menos q o SEGUNDO FILHO DE DEUS (pegou o motivo do nome da película?) viria a terra para fazer oq o primeiro CRISTO não conseguiu.

Ok… Antes de qualquer pergunta escrota, eu mesmo não vejo filmes do Didi, desde q o Cine São João se tornou exclusivamente cine pornô, depois disso tornou-se Universal e depois Mundial (Entre Cine Pornô, IURD e IMPD, a disputa é grande para saber qual é o mais asqueroso e degradante), isso lá pelo inicio da década de 90, onde a maioria dos leitores deste humilde blog, nem era alfabetizado, e este seria mais um dos infinitos filmes deste cidadão, o qual passaria completamente desapercebido por mim e pela maioria das pessoas do meu circulo de amizade. Só que…

Só que pra variar um pouco, ele resolveu usar uma das mais certeiras estratégias de marketing… Confrontar o DIVINO, neste caso, confrontar (??) Jesus Cristo.

Para a maioria dos evangélicos (não sei oq os católicos e outras correntes cristãs pensaram disso) a proposta de um Jesus fracassado sendo substituído por outro homem (Caraca, e o Didi) deve um gosto de afronta, de briga comprada. Sem pestanejar (e nem pensar) a maioria dos evangélicos se posicionou para iniciar uma web-Jihad contra os envolvidos na produção e demonizando o Renato Aragão, pedindo, alias, EXIGINDO, q o filme não seja lançado e q o Renato volte aos caminhos do Senhor e blá blá blá blá blá

Cara…Numa boa, Já parou pra pensar na bobagem q é essa (e muitas outras) web-jihad’s q dia após dia aparecem?

Sim, estamos num país LAICO (e não Laico-cristão, como afirmou o Dep Marquito Feliciano, equivocadamente) e assim sendo, o Didi ou qualquer outro trapalhão por ai, tem pleno direito de escrever, atuar, produzir e etc, qualquer filme com qualquer historia com qualquer personagem que ele quiser. Sim, gostando ou não, ele pode. A questão é Vamos continuar dando publicidade gratuita para ele nas nossas TLs, fazendo com q um filme q estaria fadado a ser mais um, torne-se alvo de grandes debates teológicos e esteja em todas as mídias possíveis? Caramba… Um cara q era anteriormente assistido por crianças e idosos voltou a aparecer, e justamente pq fez algo q enfezou ou evangélicos, evangélicos estes q o colocaram novamente em evidencia… É um circulo vicioso, concordam!?

Agora vamos aos fatos…

Lideres religiosos manipuladores e sedentos por poder, ao ponto absurdo de seus súditos chamarem-nos de PAI e MÃE… Ganancioso e dispostos a qualquer coisa por mais uma moedinhas do fundo das rotas vestes de suas ovelhas… Lideres obcecado por uma pureza sexual vã, q promete a meninas gordinhas e rapazes covardes um príncipe ou princesa que virá, enquanto desestimula um posicionamento correto diante de problemas reais da vida… Cristãos nominais q olham para a vida enquanto ela passa, com o objetivo apenas de acumular e acumar, sem nada, de fato, produzir, são o os não cristãos enxergam quando olham pra dentro da igreja… Pergunte a qualquer um, a um amigo q seja ateu, ou da umbanda, oq ele acha da igreja e dos cristãos. É talvez vc tenha pensado,: “É claro q um ateu ou um umbandista vão zuar os crentes, é da natureza deles… malditos hereges”. Mas não seria o momento de a igreja, converter-se um centro de cooperação mutua, onde todas as obras, e forças estivessem juntas, apontadas para a transformação da comunidade onde está inserida, fazendo com q a humilhação dos moradores de rua fosse convertida em amparo, a vergonha das prostitutas fosse convertida em dignidade, q o medo de orfãos e vivuvas um belo dia fosse convertido em coragem, por saber q existe um povo unido, que compra a briga q o Cristo, o primeiro e unico, comprou e não abre mão de sua luta nem que seja até a morte… Ai então, quem sabe, quando alguem propor um historia onde Jesus foi fracassado, cristãos, umbandistas, ateus e quem quer q seja, comungando ou não a fé de que Jesus é o filho de Deus, possam dizer: Jesus não fracassou, Pois os cegos continuam voltando a ver, e os coxos voltam a andamr os leprosos são limpos, e os surdos ouvem; os mortos são ressuscitados, e aos pobres é anunciado o evangelho.

Mateus 11:5

obs.: Tambem achei o filme ridiculo e com certeza, como cristão fiquei ofendido… Mas a liberdade religiosa aponta para todos os lados

 

Posted in Artigos and tagged , , , .
  • Vc chegou a ler o artigo, Silvana!?

  • Alguém já descobriu se a notícia sobre esse filme é verdadeira? Obrigado.

  • Sonaira Martins

    Falou tudo!!!

  • =,)

  • Parece que a historia é falsa, ou então o Renato Aragão amarelou depois q viu a repercution!

  • Odair José

    Muito bom o texto, porém, independente de estado laico tbm tenho o direito de discordar ou não de um filme, de uma idéia ou seja lá o q for…segue um texto que pode de alguma forma ajudar!
    AULA DE DIREITO

    Uma manhã, quando nosso novo professor de “Introdução ao Direito” entrou na sala,

    a primeira coisa que fez foi perguntar o nome a um aluno que estava sentado na primeira fila:

    – Como te chamas?

    – Chamo-me Juan, senhor.

    – Saia de minha aula e não quero que voltes nunca mais! – gritou o desagradável professor.

    Juan estava desconcertado.

    Quando deu de si, levantou-se rapidamente, recolheu suas coisas e saiu da sala.

    Todos estávamos assustados e indignados, porém ninguém falou nada.

    – Agora sim! – e perguntou o professor – para que servem as leis?…

    Seguíamos assustados porém pouco a pouco começamos a responder à sua pergunta:

    – Para que haja uma ordem em nossa sociedade.

    – Não! – respondia o professor.

    – Para cumpri-las.
    – Não!

    – Para que as pessoas erradas paguem por seus atos.
    – Não!!

    – Será que ninguém sabe responder a esta pergunta?!

    – Para que haja justiça – falou timidamente uma garota.

    – Até que enfim! É isso… para que haja justiça.

    E agora, para que serve a justiça?

    Todos começávamos a ficar incomodados pela atitude tão grosseira.

    Porém, seguíamos respondendo:
    – Para salvaguardar os direitos humanos…
    – Bem, que mais? – perguntava o professor.
    – Para diferençar o certo do errado… Para premiar a quem faz o bem…

    – Ok, não está mal porém… respondam a esta pergunta:

    agi corretamente ao expulsar Juan da sala de aula?…

    Todos ficamos calados, ninguém respondia.

    – Quero uma resposta decidida e unânime!

    – Não!! – respondemos todos a uma só voz.

    – Poderia dizer-se que cometi uma injustiça?

    – Sim!!!
    – E por que ninguém fez nada a respeito?

    Para que queremos leis e regras

    se não dispomos da vontade necessária para pratica-las?

    – Cada um de vocês tem a obrigação de reclamar

    quando presenciar uma injustiça. Todos.

    Não voltem a ficar calados, nunca mais!

    – Vá buscar o Juan – disse, olhando-me fixamente.

    Naquele dia recebi a lição mais prática no meu curso de Direito.

    Quando não defendemos nossos direitos

    perdemos a dignidade e a dignidade não se negocia.

    Se podemos discordar ou concordar prq não os fazer…Não estamos defendo cristo, pois, o mesmo não necessita, estamos fazendo valer a nossa indignação por uma coisa tão esdruxula como esse filme, o que as crianças que o acompanham poderão tirar de lição?

    Obrigado! Cristão protestante reformado!

  • Pra mim … esse tipo de lance é “chutar cachorro morto” … Quem é o Didi … e quem é a Rede Bobo … Meros fantoches-zinhos de um sistema podre que conspira contra quaisquer que pense … Vamos pensar galera … vamos ler e nos informar !!! Não somos “Guardiões da Moral” … ou “Guardiões de DEUS” … se ELE dependesse de nós pra sair em defesa DELE … tava ralado … Somos como o imundo … trapos … carniça … Ix, tá cheirando mal isso já !!! Hehehehehe … Abraç(o____

  • excelente texto ,seu Renata ta de sacanagem
    mas também e verdade que ele tem o direito de fazer o filme afinal o Brasil é um país laico

  • Ia ser mais um filme sem ibope do cara :/
    Cortaram o barato do cara que já tava acostumado a ninguém dar moral pros filme dele poxa.
    Xatiada 🙁

  • Amanda Nunes

    Excelente Post!!